Servidor: veja quem pode continuar trabalhando de casa após novas regras

 Servidor: veja quem pode continuar trabalhando de casa após novas regras

Brasília(DF), 23/01/2020 – Servidor Publico – Trabalhador – Foto: Michael Melo/Metrópoles

Ministério da Economia editou uma instrução normativa com regras para a retomada do expediente presencial nas repartições públicas

Oito meses após o governo federal afastar servidores públicos das repartições por causa da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, os empregados públicos começarão a voltar às atividades presenciais.https://c486f5772f23f8627ada4b79174da970.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Nesta terça-feira (3/11), o Ministério da Economia editou uma instrução normativa com regras para a retomada. O texto prevê algumas exceções. As regras gerais serão determinadas por cada órgão.

Metrópoles preparou um guia para o servidor entender quem pode continuar trabalhando de casa e aqueles que deverão voltar ao trabalho presencial.

Veja quem pode continuar trabalhando de casa:

  • Servidores com mais de 60 anos;
  • Portadores de cardiopatias graves ou descompensadas (insuficiência cardíaca, infartados,
    revascularizados, portadores de arritmias, hipertensão arterial sistêmica descompensada) e
    miocardiopatias de diferentes etiologias (insuficiência cardíaca, miocardiopatia
    isquêmica);
  • Portadores de pneumopatias graves ou descompensados (dependentes de oxigênio, asma
    moderada/grave, DPOC);
  • Pessoas com imunodepressão e imunossupressão;
  • Doentes renais crônicas em estágio avançado (graus 3, 4 e 5);
  • Doentes cromossômicos com estado de fragilidade imunológica;
  • Portadores de neoplasia maligna (exceto câncer não melanótico de pele);
  • Doentes hematológicas (incluindo anemia falciforme e talassemia);
  • Gestantes e lactantes;
  • Servidores e empregados públicos que tenham filhos ou dependentes em idade escolar;
  • Pessoas que morem com idosos, pessoas com deficiência e integrantes do grupo de risco para a Covid-19.

Mesmo nos casos excepcionais, o Ministério da Economia faz uma ressalva. “A qualquer tempo, de acordo com a necessidade de serviço, os servidores e empregados públicos em trabalho remoto nos termos presentes nesta Instrução Normativa poderão ser solicitados a retornar ao trabalho presencial”, destaca a instrução normativa.

Fonte: Metrópoles

Alex Ramalho